Tipos de visto americano

Tipos de visto americano: saiba quais são e conheça os passos para tirar

Você sabia que existem mais de 180 tipos de visto americano?

Eles são divididos em duas categorias.

A primeira delas atende estrangeiros que querem visitar os Estados Unidos por um determinado período e retornar para casa.

A outra é voltada àqueles que planejam imigrar para o país.

Para conquistar um visto, é preciso realizar uma solicitação e atender aos requisitos de cada categoria, incluindo o pagamento de taxas.

Se você requerer o visto errado ou não comprovar que é elegível para a categoria desejada, terá seu pedido negado.

Nesse caso, será preciso recomeçar o processo, o que significa desperdício de tempo e de recursos financeiros – e a sua viagem pode nem acontecer.

Melhor evitar contratempos, concorda?

Então, siga a leitura para conhecer os principais tipos de visto americano, entender o perfil de cada um, a quem se destinam, suas regras, condições de elegibilidade e como solicitar.

Quais os tipos de visto americano?

Brasileiros precisam de um visto para entrar nos EUA, sendo fundamental saber qual é o mais apropriado para o propósito da viagem.

Por exemplo, se você recebeu uma oferta de emprego, precisará de um visto de trabalho, que pode ser do tipo temporário ou permanente.

Para cada um desses tipos, há muitas categorias, algumas até com subclassificações.

Ou então, se você quer investir no país, fazendo um aporte considerável de capital em alguma empresa já existente ou iniciando um novo projeto, deverá buscar um visto de investidor.

Novamente, há mais de um caminho a seguir, sendo que o valor destinado ao empreendimento será um grande balizador sobre qual tipo de visto solicitar.

Se a sua viagem for pura e simplesmente para atividades de negócios, o seu visto será outro.

Já se você vai estudar, é o tipo de curso e se integra algum tipo de programa de intercâmbio que irá determinar qual visto deverá solicitar.

Não são todos, mas muitos vistos permitem ainda solicitar uma autorização de dependente, para que cônjuges e filhos acompanhem o solicitante principal na visita ou mudança para os EUA.

A seguir, vamos apresentar os principais tipos de visto americano.

Vistos de imigrante

Os vistos de imigrante são aqueles que levam à residência permanente legal, o tão desejado Green Card.

Com isso, você poderá morar, trabalhar, estudar, construir sua vida, formar uma família se desejar, mudar de endereço, cidade ou estado, viajar pelo país e até para o exterior.

Tudo sem um prazo para o sonho americano acabar.

Ou seja, você poderá migrar definitivamente para os Estados Unidos e terá quase todos os mesmos direitos de um cidadão americano.

Em mais, você pode até, após três ou cinco anos, dependendo do visto que levou ao Green Card, realizar um processo de naturalização e então se tornar um cidadão americano.

Mas não se preocupe, não será necessário abrir mão de ser brasileiros para isso, já que existe a possibilidade da dupla cidadania.

Os tipos de visto americano de imigrante são baseados em emprego, investimento, casamento e laços familiares.

Falaremos sobre cada um deles a seguir.

Vistos de trabalho permanente

Aproximadamente 140 vistos de imigrante estão disponíveis a cada ano para profissionais e trabalhadores estrangeiros que desejam imigrar para os EUA com base em suas habilidades, formação e experiência.

Esses vistos são chamados de Employment-Based (EB) e são divididos por preferência e prioridade no processamento dos pedidos, sendo eles EB-1, EB-2, EB-3, EB-4 e suas subcategorias.

  • EB-1A: profissionais de habilidade extraordinária nas ciências, arte, educação, negócios ou atletismo com aclamação nacional ou internacional
  • EB-1B: professores e pesquisadores de destaque, com reconhecimento internacional em campo acadêmico e pelo menos 3 anos de experiência
  • EB-1C: gerente ou executivo de multinacional
  • EB-2: profissionais com grau avançado de pós-graduação e experiência progressiva, ou com habilidade excepcional significativamente acima do normalmente encontrado nas ciências, artes ou negócios
  • EB-2 NIW: profissionais de habilidades excepcionais ou escolaridade avançada cuja atuação é de interesse nacional e que irá, comprovadamente, beneficiar a economia dos EUA
  • EB-3 skilled workers: trabalhadores com dois anos de experiência mínima comprovada, educação ou treinamento
  • EB-3 professionals: profissionais com diploma de bacharelado exigido para ocupar determinada vaga de emprego
  • EB-3 unskilled workers: profissionais com habilidade para trabalhos que não requerem experiência mínima comprovada
  • EB-4: trabalhadores religiosos, profissionais específicos da imprensa que irão atuar junto à agência americana para mídia global (USAGM), certos médicos, funcionários de organizações internacionais e membros das forças armadas.

Para os vistos EB-1A, EB-2 NIW e EB-4 de trabalhadores religiosos, não há necessidade de possuir uma oferta de emprego nem de apresentar certificado trabalhista.

O certificado também é dispensado para as demais subcategorias de visto EB-1.

Para todos os vistos EB-3 é indispensável que o empregador comprove a falta de mão de obra no país a fim de contratar um trabalhador estrangeiro.

Veja como encontrar empresas que patrocinam o visto EB-3.

No vídeo abaixo, tem uma super dica sobre o visto EB-3:

Vistos de investidor

Há ainda uma outra subcategoria de vistos baseados em emprego, desta vez voltada a investidores.

O visto EB-5 é destinado a estrangeiros que irão injetar pelo menos US$ 800 mil em empresas ou projetos de em áreas rurais ou de alto desemprego, ou US$ 1,05 milhão em outras regiões.

Esses investimentos podem ser feitos diretamente ou por intermédio de centros regionais.

Além do alto valor investido, é preciso criar pelo menos 10 vagas de emprego em tempo integral.

Vistos de base familiar

Entre os tipos de visto americano de imigrante existem aqueles destinados à reunião familiar, mas não é qualquer parentesco que concederá um Green Card.

As subcategorias são divididas conforme laços familiares e se o parente que mora nos Estados Unidos é cidadão americano ou portador de Green Card.

  • F1: filhos solteiros adultos de cidadãos americanos
  • F3: filhos casados de cidadãos americanos
  • F4: irmãos e irmãs de cidadãos americanos
  • IR-5: pais e mães de cidadãos americanos
  • F2A: filhos solteiros menores de 21 anos de residentes permanentes
  • F2B: filhos solteiros adultos de residentes permanentes.

Vistos de noivo e casamento

O visto de noivo (K-1), embora seja processado como de não imigrante, funciona como um visto permanente.

Isso porque o estrangeiro que o solicita tem a intenção de viajar para os EUA para casar com um cidadão americano.

E o serviço de imigração (USCIS) entende que, depois do casamento, a pessoa vai querer mudar seu status para um visto de imigrante em busca do Green Card, a fim de continuar morando no país com seu cônjuge americano.

Existem três categorias de visto com base em casamento:

  • IR-1: estrangeiros casados com cidadão americano há mais de dois anos
  • CR-1: estrangeiros casados com cidadão americano há menos de dois anos
  • F-2 A: cônjuges de residentes permanentes (esse é o mesmo visto de filhos solteiros menores de idade).

Loteria do Green Card

Existe também a loteria do Green Card, que é baseada em um sorteio eletrônico realizado por computador, aleatório, destinado a cidadãos de países com baixa taxa de imigração para os EUA.

O objetivo desse visto, chamado de Diversity Immigrant Visa, é promover a diversidade no país, com sorteios anuais e inscrições que geralmente ocorrem entre outubro e novembro, com resultados divulgados entre maio e setembro do ano seguinte.

Somente aqueles que forem sorteados poderão iniciar um processo de solicitação de visto de imigrante.

O Brasil não está na lista de contemplados pela loteria do Green Card, mas há exceções para quem é filho ou casado com pessoas de países participantes.

Vistos de não imigrante

Outros tipos de visto americano são os de não imigrantes, destinados a pessoas que, pelos mais variados motivos, precisam ou desejam viajar aos EUA e, depois de um determinado período, retornarão para seus países.

Cada um desses vistos tem um tempo de permanência específico, de acordo com a categoria.

É importante não permanecer no país para além do autorizado para evitar problemas como deportação e dificuldade de renovar ou tirar um novo visto.

Vistos de trabalho temporário

Os vistos de trabalho temporário atendem as mais variadas categorias profissionais, sendo as principais:

  • H-1B: profissionais altamente especializados, com diploma superior, experiência reconhecida ou treinamento equivalente, ou que atuarão em projetos com o Departamento de Defesa, ou modelos de mérito e habilidade distintas
  • H-2A: trabalhadores agrícolas temporários para áreas com comprovada escassez de mão de obra
  • H-2B: trabalhadores temporários não agrícolas para áreas com falta de mão de obra, como hospitalidade, construção e paisagismo
  • H-3: visitantes em treinamento que não disponível no país de origem ou
  • O-1A: profissionais com habilidades extraordinárias nas ciências, educação, negócios ou atletismo
  • O-1B: pessoas com habilidades extraordinárias no campos das artes ou realizações extraordinárias na indústria cinematográfica ou televisiva
  • O-2: Indivíduos que acompanharão um artista ou atleta O-1 para auxiliar em evento ou performance específica
  • L-1A: executivo ou gerente que será transferido para filial da empresa onde trabalha nos EUA
  • L-1B: profissional com conhecimento especializado em transferência para dos escritórios afiliados nos EUA da empresa onde trabalha
  • P-1A: atletas internacionalmente reconhecidos que irão participar de competição
  • P-1B: membro de grupo de entretenimento reconhecido internacionalmente com apresentações agendadas nos EUA
  • P-2: artista individual ou integrante de um grupo em programa de intercâmbio recíproco entre o seu país e os EUA
  • P-3: artistas, individuais ou de grupo, que se apresentarão, ensinarão ou treinarão como parte de programa culturalmente único
  • Q-1: participantes de programa de intercâmbio cultural em treinamento prático, emprego e compartilhamento de história e tradições
  • R-1: trabalhadores religiosos.

Visto de investidor temporário

Dentre os tipos de visto americano de não imigrante está o de investidor temporário E-2, cujo montante inicial a ser injetado na economia do país é menor que o da categoria permanente – algo em torno de US$ 100 mil.

Apenas cidadãos de países com tratado comercial com os EUA podem solicitar o E-2.

Não é o caso do Brasil, mas se você tiver dupla nacionalidade de algum desses países, como Itália, Alemanha ou Argentina, tem chances.

Vistos de estudantes

Os Estados Unidos são internacionalmente reconhecidos por suas instituições de ensino de excelente qualidade e se você quiser fazer parte desse universo, precisará de um visto de estudante.

  • F-1: cursos que conferem diploma, como ensino fundamental e médio, graduação, pós-graduação ou de idiomas, além de seminário e conservatório
  • M-1: cursos vocacionais ou não acadêmicos.

Aproveite para conhecer mais sobre as escolas públicas nos EUA no vídeo abaixo:

Vistos de intercâmbio

O visto de intercâmbio é o J-1, que engloba diferentes programas, como:

  • Au Pair (babá em casa de família + estudos)
  • Trainee
  • Estagiário
  • Professor e pesquisador
  • Bolsista de curta duração
  • Especialista
  • Médico
  • Estudante em universidade
  • Estudante do ensino médio
  • Trabalho de verão e viagem.

Vistos de turismo e negócios

O visto B1 é voltado para quem viaja aos EUA para fazer negócios, participar de  convenções, seminários, conferências e feiras, assinar contratos, reunir com parceiros, clientes ou fornecedores ou fazer treinamentos curtos e não remunerados.

Já se a sua viagem é para turismo, férias, lazer, visitar amigos e parentes, fazer cursos recreacionais de curta duração ou tratamento médico, solicite o visto B2.

Existe ainda a modalidade B1/B2, que combina o propósito de ambas categorias e você pode solicitá-lo para visitar o país e abrir uma empresa ou comprar uma casa, por exemplo.

Como tirar o visto americano?

Independentemente do visto americano, para solicitar o seu, é preciso realizar um processo consular que consiste em:

  • Preencher formulário de imigrante ou não imigrante
  • Escolher a cidade onde deseja realizar o processo (vistos de imigrantes só podem ser no Rio de Janeiro)
  • Pagar taxa, que varia conforme o visto
  • Agendar coleta de dados biométricos
  • Agendar ou receber data de agendamento de entrevista
  • Reunir documentação exigida
  • Realizar exames médicos (apenas para vistos de imigrante)
  • Comparecer ao Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto para coleta de dados e consulado para entrevista.

Tem dúvida sobre qual visto aplicar? O vídeo abaixo ajuda você:

Para vistos de trabalho, temporário ou permanente, e de reunião familiar há uma etapa anterior ao processo consular que consiste no envio de petição ao USCIS, geralmente realizado pelo patrocinador (empregador, noivo ou parente nos EUA).

Já estudantes e participantes do intercâmbio devem receber um formulário da instituição que irão frequentar.

Seja para trabalhar, investir, estudar ou imigrar, conte com Vollare Immigration, assessoria de mobilidade global especializada em vistos, Green Card e cidadania.

Estamos prontos para ajudar você a realizar seu sonho!



Morar e Investir nos Estados Unidos